TÓPICOS

O biogás alivia o fardo doméstico das mulheres cubanas rurais

O biogás alivia o fardo doméstico das mulheres cubanas rurais


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Por Ivet González

Com a instalação de um biodigestor, que utiliza resíduos sólidos de suínos para a produção de biogás para processamento de alimentos, aliviou-se a carga doméstica e as despesas da família de cinco filhos de Toledo, que mora na cidade de Cuatro. Esquinas, no município de Los Arabos, na província cubana de Matanzas. “A principal economia é de tempo porque tudo se cozinha mais rápido no fogão a gás”, reconhece o médico ao Terramérica.

Ela e as outras mulheres da família carregam o fardo dos cuidados domiciliares, como na maioria das famílias cubanas. Outras 20 pequenas usinas de biogás operam em residências nesta cidade, a 150 quilômetros de Havana, e mais de 300 ao longo de Matanzas, facilitadas por um projeto do não governamental Centro Cristiano de Reflexión y Diálogo-Cuba (CCRD-C), com sede em a cidade de Cárdenas, na própria província.

A instituição ecumênica busca melhorar as condições de vida nas áreas rurais, promovendo práticas ecológicas, que ao mesmo tempo mitiguem a poluição ambiental, a degradação do solo e o uso indevido da água. O projeto dos biodigestores também tem como um de seus principais objetivos amenizar o trabalho das mulheres rurais e a economia doméstica.

“Gastamos menos a cada mês com energia elétrica ou com compra de botijões de gás e, ao mesmo tempo, protegemos o meio ambiente por ser um recurso natural renovável”, confirma Toledo. Em Cuba, 69% das famílias dependem de eletricidade para cozinhar.

Carlos Alberto Tamayo, marido de Toledo, explica ao Terramérica que os quatro porcos que criam para autoconsumo garantem o combustível de que precisam para sua casa.

“A matéria orgânica que resta funciona como adubo natural para nosso jardim, onde cultivamos hortaliças e árvores frutíferas”, abunda Tamayo, pastor episcopal em Cuatro Esquinas, com mais de 2.300 habitantes.

O desenho da campânula do biodigestor, detalha ele, não armazena odores nem vetores incômodos, enquanto o gás é mais seguro por não ser tóxico e ter menos chance de causar acidentes ou explosões. Com o apoio da cooperação internacional de diversos países, o CCDR-C vem promovendo há mais de 15 anos o uso doméstico desses sistemas, o reflorestamento e o desenvolvimento de energias renováveis, uma prioridade para este país caribenho, onde apenas 4,3% da energia. o consumo vem de fontes limpas.

Os biodigestores, construídos manualmente no caso da organização ecumênica, multiplicarão sua presença em Cuba nos próximos cinco anos.

O Centro de Promoção e Desenvolvimento do Biogás, do Instituto Estadual de Pesquisas Suínas, está desenvolvendo um plano nacional para promover o uso de biodigestores em empresas estatais e cooperativas de camponeses. Em 2014, o Centro constatou a existência de 1.000 biodigestores nesses dois setores, que beneficiaram 4.000 pessoas, no caso das empresas, e 8.000 pessoas, no caso das cooperativas camponesas. O plano prevê a fabricação de cerca de mil biodigestores anualmente até 2020, por meio de nove projetos do Ministério da Agricultura e da não governamental Associação Nacional de Pequenos Agricultores, que serão financiados pelo Programa de Pequenas Bolsas da Organização das Nações Unidas (ONU). Segundo Rita María García, diretora do CCDR-C, o acompanhamento de seu projeto mostra que a substituição do biogás pela lenha, querosene e óleo humaniza o trabalho doméstico.

As mulheres envolvidas ganham segurança e tempo, bem precioso para as cubanas, já que consomem 71% de suas horas de trabalho no trabalho doméstico não remunerado, segundo a única Pesquisa de Uso do Tempo realizada no país. A cada 100 horas de trabalho masculino em Cuba, as mulheres realizam 120, a maioria delas com atividades simultâneas, segundo estudo oficial realizado em 2002.

Em geral, as mulheres administram a economia doméstica, o que se torna um fardo, então elas apreciam a instalação de biodigestores e muitas foram motivadas a criar porcos e trabalhar na agricultura depois disso ”: Rita Maria Garcia.

A metodologia do projeto no CCRD-C começa com a capacitação dos beneficiários na construção, partida e posterior manutenção dos biodigestores, ao mesmo tempo em que passa conhecimentos sobre a agricultura ecológica com fertilizantes orgânicos, contribui Juan Carlos Rodríguez, seu coordenador geral. Além disso, o centro ecumênico promove entre o campesinato o reflorestamento de áreas florestais e o uso de moinhos de vento, uma forma de aliviar a conta de energia de um país que importa 53% do combustível que consome.

Um benefício adicional dos biodigestores é que eles constituem uma alternativa para o manejo de resíduos orgânicos poluentes da suinocultura.

Em 2013, o rebanho suíno cubano totalizava 16,7 milhões de cabeças, das quais 65 por cento em mãos de particulares, neste país de economia socialista e altamente centralizada. A carne suína é a principal carne consumida em Cuba e sua criação é difundida entre produtores privados e famílias, por isso o Ministério da Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente favorece a instalação de biodigestores, como instrumento para aumentar sua produção.

Para tanto, os suinocultores são obrigados a garantir um sistema adequado de tratamento de dejetos suínos. A decomposição dos excrementos por bactérias na ausência de oxigênio produz biogás, composto principalmente de metano. Além do processamento de alimentos, o biogás pode ser usado na iluminação, refrigeração e produção de eletricidade. Ao sintetizá-lo em biodigestores, diminui a contaminação do solo e dos lençóis freáticos, ao mesmo tempo que se corta árvores para obter lenha.

Cuba introduziu o uso desses digestores de resíduos orgânicos no início da década de 1980, com o apoio da ONU, mas sua promoção veio uma década depois, pelas mãos do Movimento Nacional do Biogás.

Estudos publicados pela imprensa local indicam que o potencial nacional neste tipo de energia ultrapassa os 400 milhões de metros cúbicos por ano, o que permitiria a geração de 700 gigawatts por hora por ano. Isso interromperia a emissão de mais de três milhões de toneladas de dióxido de carbono e economizaria a compra de cerca de 190.000 toneladas de petróleo por ano.


Vídeo: This GIFTED CUBAN Singer Has an INCREDIBLE VOICE! Never Seen. Spains Got Talent Season 5 (Junho 2022).


Comentários:

  1. Vushakar

    Não entendeu absolutamente que você desejava contar.

  2. Zolobei

    Sim, este é o nosso mundo moderno e tenho medo de que nada possa ser feito sobre isso :)

  3. Cha'akmongwi

    Se estiver interessado, escreva para o correio :)

  4. JoJogul

    E o que fazemos sem sua excelente frase

  5. Mazuzil

    Esta comunicação muito valiosa é notável

  6. Eideard

    em você a mente curiosa :)



Escreve uma mensagem