TÓPICOS

Eles pedem ao Papa Francisco que seja um porta-voz dos povos afetados pela mineração

Eles pedem ao Papa Francisco que seja um porta-voz dos povos afetados pela mineração


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Da mesma forma, a organização solicitou que o Pontifício Conselho Justiça e Paz e o próprio Papa se tornem porta-vozes das lutas e resistências dos povos que já sofrem ou sofrerão as consequências do modelo extrativista mineiro e que se juntem à crescente demanda e implantação da territórios livres de mineração.

Através de uma carta entregue no âmbito do recente “Encontro de Representantes das Comunidades de Atingidos pela Indústria Mineira”, realizado no Vaticano com o Pontifício Conselho Justiça e Paz, a Rema propôs que todo o potencial da Igreja Católica seja aproveitado no a favor das lutas, resistências e povos atingidos pela mineração.

Representando a Rede Mexicana de Atingidos pela Mineração, compareceram ao encontro Yazmín Celso Peña, de Ejido Carrizalillo, Guerrero, e Carmen Guzmán Zamora, do Conselho Indígena de Defesa do Território de Zacualpan, Colima.

Em suas intervenções durante o encontro, os ativistas mexicanos apresentaram um panorama dos impactos causados ​​às comunidades do país pelas mineradoras e apresentaram a carta de Rema ao Papa Francisco.

O documento advertia o pontífice que no México a ameaça do atual modelo extrativista mineiro sobre comunidades, ejidos, vilas e milhões de hectares de território é "iminente e incomensurável".

Os danos a ela associados são notáveis, alertou Rema: militarização do território, violações dos direitos humanos, divisão de comunidades, ataques à integridade física e emocional e também criminalização de defensores e ativistas sociais.

Além disso, “a terrível e irreversível contaminação do solo, da água e do ar, a devastação da vegetação que acelera a erosão e a desertificação, a perda da soberania alimentar e da biodiversidade, os empregos precários, a perda de identidade, cultura e espiritualidade, além de muito alta contribuições para as mudanças climáticas, que juntas têm um impacto terrível na saúde ”, alertou a organização.

O La Rema considerou que “pela sua extraordinária capacidade predatória, a mineração constitui um dos eixos de conflito social mais significativos a ter em conta nos próximos anos no nosso país”.

Em sua carta ao Papa Francisco, a organização destacou que para os ativistas sociais a mineração não começa com alguma fase de trabalho das empresas extrativistas, mas com a “entrega excessiva” de concessões de mineração em todo o território nacional pelo governo mexicano.

Informou que já foram entregues no país cerca de 32 mil concessões, o que significa a ocupação de 17 a 19% da superfície mexicana.

Cada uma destas concessões, acrescentou, foi entregue sem que os povos soubessem e devidamente informados, no quadro de uma lei que permite anular a decisão dos povos, podendo as mineradoras pagar pelos direitos de cada concessão entre meio euro e até três euros por hectare.

Da mesma forma, empresas como a Goldcorp realizam ações de “compra fraudulenta de terrenos e atuam com fraude continuamente sem serem responsabilizadas”, enquanto suas ações visam criar conflitos e divisões na comunidade.

Nessa lógica, explicou Rema, “nos perguntamos quão viável é o diálogo e a participação das comunidades com as mineradoras; quão viável é iniciar um diálogo em um processo onde grandes capitais atuam em cumplicidade com os governos para fazer leis e regulamentos para que as empresas possam usar nosso patrimônio natural para o seu próprio enriquecimento, ao mesmo tempo que destroem vidas; nos perguntamos se é viável o diálogo com um modelo extrativista hegemônico e, portanto, dominante, que vai além dos direitos dos povos ”.

A organização mexicana informou ao Papa que ante esta “dura realidade” tem trabalhado em ações coletivas destinadas a prevenir a instalação de obras ou projetos contrários aos interesses dos povos e construir autonomias locais que favoreçam a satisfação das necessidades vitais. das comunidades., ratificando dia a dia o seu compromisso com a defesa dos direitos humanos, do território e do meio ambiente, enfim, com a defesa da dignidade humana.

Além disso, a Rema informou ao Papa que o bispo de Saltillo, Raúl Vera, tem participado de encontros regionais e nacionais sobre este problema e “tem se destacado como uma voz crítica contra a mineração”.

Por fim, a Rema reconheceu o compromisso que o Papa tem demonstrado à sua causa com a publicação da encíclica ecológica Laudato Sii.

“Esperamos sinceramente que este documento histórico gere mudanças profundas no pensamento e na prática social, mudanças nas ideias morais e nos valores humanos que consideramos necessárias para os governos, que continuam a ser insensíveis às necessidades daqueles que em sua maioria e desproporcionalmente são destinatários dos riscos e danos gerados pela mineração, suponha suficientemente que a desigualdade e os desequilíbrios de poder em qualquer sociedade são a causa fundamental da destruição do território, da superexploração dos bens comuns naturais e das violações dos direitos humanos ”, concluiu. .

Revista Processo


Vídeo: Vaticano tem novo porta-voz (Junho 2022).


Comentários:

  1. Ahuiliztli

    Até?

  2. Deverick

    Bem, você está indo longe demais. Eu não concordo, isso não pode ser, não podemos permitir que isso aconteça. Straight uma tempestade surgiu em minha alma. Ontem li sobre os frequentes acidentes de aviões, eles escrevem que agora caem 12 vezes mais do que 20 anos atrás. Eles dizem que os carros são os culpados, e os computadores também, é claro, mas parece -me que eles costumavam voar de maneira diferente, quero dizer com menos frequência. Isto é, as estatísticas estão interpretando mal ou os repórteres adicionaram algo por conta própria.

  3. Yoman

    Você rapidamente inventou essa frase incomparável?

  4. Meztli

    sim, com certeza, o tópico de spam floresce e cheira :)

  5. Kazrasida

    Fiquei agradavelmente surpreso como o autor escreve facilmente sobre tudo o que lhe interessa. Há algo nisso!

  6. Azraff

    Você está errado. Tenho certeza. Eu sou capaz de provar isso. Escreva para mim em PM, discuta isso.



Escreve uma mensagem