NOTÍCIA

Relato assustador, 97% dos espanhóis respiram ar poluído

Relato assustador, 97% dos espanhóis respiram ar poluído

De acordo com um relatório apresentado pela organização Ecologistas en Acción que analisa dados de 800 estações de medição oficiais, uma porcentagem decididamente assustadora indica que 97% da população espanhola respira ar poluído.

A ONG denuncia em seu comunicado que 45 milhões de pessoas foram expostas em 2018 a níveis de contaminação que superam as recomendações da Organização Mundial da Saúde. Essas pessoas estão danificando seus pulmões com partículas em suspensão, dióxido de carbono ou dióxido de enxofre, os principais poluentes do ar, segundo análise apresentada pela Ecologistas em Ação.

O relatório lembra que a cada ano até 30.000 pessoas morrem prematuramente na Espanha e que os custos com saúde derivados da poluição do ar ultrapassam os 50 bilhões de dólares anuais, 3,5% do PIB espanhol, segundo o Banco Mundial. A isso deve ser adicionado os danos às culturas e aos ecossistemas naturais.

O ozônio troposférico é o poluente que mais gera problemas, pois atinge 90% do território e há mais um ano é o poluente mais abundante, com níveis que apresentam tendência de alta devido ao aumento das temperaturas médias e "radiação. solar ”, fenômeno com o qual está intimamente relacionado e do qual apenas as ilhas Canárias e a Cantábria estão livres de sua influência.

Paco Segura, coordenador da Ecologistas em Ação, lembrou que as administrações têm “a obrigação de agir contra chaminés e escapamentos”, mas também destacou a poluição causada pelo transporte marítimo e pediu uma zona de baixa emissão em o Mediterrâneo que ajudaria a aliviar a situação.

A entidade ambiental destaca que os planos de melhoria da qualidade do ar são obrigatórios de acordo com a legislação em vigor, mas uma dezena de comunidades autónomas “continua a não cumprir a sua obrigação de elaborar planos de combate, por exemplo, ao ozono.

Para a entidade ambiental, os planos de melhoramento do ar são obrigatórios conforme preconiza a legislação e alertam que a única forma de melhorar a poluição do ar nas cidades é reduzir o tráfego motorizado, promovendo o transporte público, bicicletas e tráfego de pedestres.

Salientam ainda que é necessário promover a poupança energética, adoptar as melhores técnicas industriais disponíveis, encerrar as centrais térmicas a carvão, penalizar o gasóleo e declarar uma zona de controlo das emissões do transporte marítimo no Mediterrâneo como as do Báltico e do Mar. do Norte.

Fontes: ecoticias.com sertv.gob.pa diaridetarragona.com theobjective.com



Vídeo: OMS: 92% da população mundial respira ar demasiado poluído (Junho 2021).