NOTÍCIA

Greve global em 20 de setembro. Adultos são convidados

Greve global em 20 de setembro. Adultos são convidados


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A ativista sueca Greta Thunberg junto com um grupo de adolescentes e jovens europeus reunidos em um movimento estudantil de proporções mundiais: o chamado #FridaysForFuture (sexta-feira para o futuro), está convocando uma greve global para este 20 de setembro com o propósito de convocar a atenção dos políticos para que sejam tomadas medidas imediatas e eficazes para o enfrentamento das mudanças climáticas.

Eles convidam os idosos a se juntarem à luta contra as mudanças climáticas:

Crianças e jovens se juntaram ao concerto de vozes que, cansados ​​de ver que os tomadores de decisão não assumem compromissos reais de adotar medidas que interrompam e revertam os processos das mudanças climáticas, decidiram, como verdadeiros tomadores de decisão, levantar a voz dos Uma forma firme e contundente de dizer o suficiente da procrastinação, da mornidão, da indiferença diante dos graves problemas que as mudanças climáticas estão causando e que estão condenando as gerações presentes e futuras a sofrer as consequências de um pequeno compromisso com as mudanças climáticas. .

Esta proposta inédita de uma greve global que inclua os adultos mas que nasça da juventude, das mulheres, daqueles que sempre foram invisíveis, é muito esperançosa porque mostra que a cidadania não se adquire com a idade mas com o exercício ativo. dos direitos.

Os jovens dizem aos idosos que não podemos continuar como fazíamos antes, porque já vemos os efeitos das mudanças climáticas em diferentes partes do mundo e quem mais sofre são as populações vulneráveis. Dramáticas são as imagens do derretimento dos pólos e a luta dos animais em busca de alimentos cada vez mais escassos.

É uma mensagem à consciência da sociedade para que não continuemos a pensar que a terra é apenas uma cesta de recursos a serem explorados infinitamente ou é um grande depósito de lixo que há muito excede a capacidade de processamento da terra.

O modelo de desenvolvimento, que muitos idosos defendem como única alternativa possível, é a grande causa desta crise civilizacional. Continuamos a pensar que as florestas, os mares e os solos devem ser explorados e gerados riqueza, mesmo à custa do sacrifício das pessoas e do próprio ambiente.

Em nome do progresso, com falso entusiasmo otimista, continuamos a depender dos combustíveis fósseis e não fazemos os esforços necessários para buscar alternativas de desenvolvimento mais conectadas com a natureza.

Os jovens nos falam o suficiente da indiferença, o suficiente da política de mercado barato que faz da corrupção um modo de vida institucionalizado e que busca doentiamente o lucro e o benefício pessoal em detrimento do bem comum e dos interesses da grande maioria. .

Os jovens estão nos contando o suficiente sobre apresentações teatrais sobre acordos para deter as mudanças climáticas, mas que não estão de acordo com a vida real, pois as pressões contra a natureza continuam em nome do mercado e do crescimento econômico.

Os jovens estão fazendo a diferença. Eles estão legitimamente nos dizendo para não roubarmos seu futuro. Essa ação é agora e não quando é tarde demais. Que somos convidados a nos juntar a eles nesta greve global marcada para 20 de setembro. Dizem-nos que o modelo civilizador que construímos não é amigo da sociedade nem do meio ambiente e que só permite o crescimento excessivo de riquezas para poucos.

Com legítima indignação, dizem-nos que a apatia e o desespero não continuam e que é hora de levantar a voz para dizer um fim aos graves danos que estamos a causar ao planeta e às populações mais vulneráveis. No final, os impactos das mudanças climáticas chegarão a todos nós e é por isso que não podemos ficar indiferentes.

Sempre haverá vozes que dirão que a mudança climática é uma história inventada por ambientalistas ou por fundações para obter recursos econômicos, dirão que as mudanças climáticas são inerentes ao sistema planetário, dirão que é o pretexto para deter a marcha inexorável do desenvolvimento econômico e eles vão até falar em nome do progresso para todos.

Mas, além daquelas vozes que, consciente ou inconscientemente, desqualificam os ativistas para o enfrentamento das mudanças climáticas, já estamos vendo e sofrendo os efeitos e cada vez os impactos serão maiores e mais caros de reverter.

Por todas estas razões, é necessário seguir esta louvável iniciativa dos jovens para renovar as esperanças e ilusões de que ainda é possível gerar mundos alternativos onde os humanos respeitem uns aos outros e os humanos respeitem os não humanos. Isso requer uma grande transformação de pensamentos, sentimentos, falas e ações.

A greve global em 20 de setembro pode ser um bom começo para um grande despertar coletivo. Somos convidados a fazer parte da história.

Por: Rodrigo Arce Rojas. Centro de Estudos Humanistas da Nova Civilização


Vídeo: O Futuro da Educação Pós-Pandemia: Competências Socioemocionais e Tecnologia (Junho 2022).


Comentários:

  1. Nikotilar

    Eles estão errados. Eu sou capaz de provar isso. Escreva-me em PM, discuta-o.

  2. Yozshunris

    Argumento oportuno

  3. Ali

    frenesi idiota!!! super

  4. Bradwell

    Obrigado pela ajuda nesta pergunta.

  5. Korrigan

    Sim, de fato. E eu encontrei isso.



Escreve uma mensagem