NOTÍCIA

Turistas matam um leão e o celebram em uma foto

Turistas matam um leão e o celebram em uma foto


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Legelela Safaris, uma empresa sul-africana que oferece pacotes de caça, compartilhou em seu mural do Facebook uma foto de dois canadenses, Darren e Carolyn Carter, atrás de um leão morto.

Na foto, o casal troca um beijo romântico de joelhos atrás da carcaça de um grande leão em primeiro plano. Os dois canadenses foram imortalizados com seu troféu, depois de matar cruelmente o animal por diversão.

A empresa também postou um comentário sobre a foto: “Eu trabalho duro sob o sol escaldante do Kalahari ... muito bem. Um leão terrível ”.

Leões foram criados em cativeiro para facilitar a caça: os animais são mantidos em gaiolas e domesticados para serem soltos quando os turistas chegam. Dessa forma, não é difícil matá-los, com o único propósito de tirar fotos e selfies com o cadáver do animal como troféu.

A imagem causou muita polêmica, gerou muitos insultos e deu comentários negativos, que foram retirados pelos administradores da conta. Mas não foi o suficiente: com o salto, a operadora de turismo foi forçada a remover a foto e, em seguida, cancelar sua página no Facebook.

A tempestade que atingiu a Legelela Safaris também afetou o site da empresa, que agora está inacessível. Nem mesmo o casal da foto foi poupado: em poucas horas, os canadenses fecharam suas contas nas redes sociais e assumiram o controle do site de sua empresa de embalsamamento.

Eduardo Gonçalves, o fundador da Campanha para Proibição do Troféu de Caça, disse: “Parece que este leão foi um animal domesticado morto em um recinto, criado com o único propósito de ser objeto de uma foto presunçosa”.

“Este casal deveria se sentir completamente envergonhado de si mesmo, não se exibir e se beijar para as câmeras”.

O apresentador de TV australiano Danny Clayton disse: "Mais idiotas sem cérebro atirando em um belo animal com um rifle."

Mas o casal se recusou a aparecer na imprensa. Em declarações ao Daily Mirror, o Sr. Carter, que dirige uma empresa de taxidermia com sua esposa, disse: "Não estamos interessados ​​em comentar ... é muito político."

A Legelela Safaris cobra até 2.700 euros para passeios que incluem girafas, zebras, leopardos, elefantes, rinocerontes e leões.


Vídeo: LEÃO ATACA HOMEM (Pode 2022).